Direito Empresarial

24 de junho de 2016

Recupere seus Créditos através da Cobrança Judicial ou Extrajudicial!

admin : 18 de agosto de 2016 10:12 : Cobranças Judiciais e Extrajudiciais| Direito Empresarial

euro-1166051_1280Vendeu, prestou serviços e não recebeu?

Cobranças Extrajudiciais e Judiciais:

 

Antes de efetivar uma venda ou prestar um serviço é fundamental fazer a tão conhecida “pesquisa de crédito”, para não cair em cilada!; Uma prática muito comum é pedir referências;

Contratos são fundamentais: um contrato bem elaborado, feito por um Advogado, pode fechar brechas e também ampliar, por isso, fique atento à todas as cláusulas, esse profissional será capaz de interpretar minuciosamente todo o contrato, e detectar cláusulas abusivas;

Mas, se mesmo assim o cliente que obteve sua confiança não pagou, temos duas alternativas:

A cobrança extrajudicial: o Advogado faz um contato amigável com o seu cliente, lhe dá a oportunidades de quitar o débito (parcelamentos ou pagamento integral com algum desconto, etc.), alertando-o de que os gastos de um possível processo judicial irão onerar ainda mais a dívida, e que caso não seja possível um acordo, medidas judiciais serão adotadas; Com o pagamento do acordo todos saem satisfeitos;

E sempre, sempre guarde cópia dos e-mails das cobranças (eles servem como prova, e podem ser utilizados no Processo Judicial);

A cobrança Judicial é a última medida a ser adotada, dado a morosidade da Justiça, e pode ser feita através de uma Execução (para títulos executivos), medida muito comum na Execução é a penhora on line,  ou Ação Monitória (para títulos que prescreveram – que perderam a validade executória);

Saiba que dívídas podem prescrever caso não haja a cobrança judicial, por exemplo: boletos, faturas de cartão de crédito, e convênio médico prescrevem em 5 anos;  água, luz, telefone e INSS prescrevem em 10 anos; aluguéis, notas promissórias, empréstimos bancários e letras de câmbio prescrevem em 3 anos; hospedagens e seguros prescrevem em 1 ano, e cheques em 6 meses, pois é..

O que ocorre se passar o prazo prescricional para executar o título?

Somente através de Ação Monitória (prazo de 5 anos).

 

Recupere seus créditos com eficiência e eficácia!


                                                                               

 

Leave a response »

ASSESSORIA JURÍDICA JÁ!

admin : 16 de agosto de 2016 22:02 : Assessoria Jurídica| Direito Empresarial

home-office-336377_1920

VOCÊ PEQUENO EMPRESÁRIO, PRECISA DE UMA ASSESSORIA JURÍDICA!

 

Prevenção de Demandas – Segurança Negocial – Defesas

 

“O risco da atividade pertence ao empresário”

 

Um dos riscos à que o Empresário está submetido é o Risco Legal, o risco de ser processado;

Um Empresário bem assessorado dificilmente será alvo de processos, e quando incluso em um, terá todo o suporte jurídico para se defender;

 

O grande problema é deixar para a última hora: “Estou sendo processado, agora vou procurar um advogado pra defender a minha empresa.”

 

Se esse mesmo empresário tivesse um contrato de Assessoria Jurídica, ele consultaria o seu Assessor e poderia evitar a Ação Judicial;

 

A equação é muito simples: enquanto o Empresário bem assessorado tem um profissional apto a lhe orientar na prevenção de demandas e também à sua disposição para defende-lo das que surgirem, o Empresário que não possui um Assessor Jurídico está submetido ao grande risco da mulltiplicidade de Processos, tanto na área trabalhista quanto cível,  e terá que arcar com o pagamento de altos honorários repentinamente,

 

O nome da empresa é de grande valor, um nome limpo, sem demandas é fundamental para participar de Licitações, obter financiamentos e prazos, além de agregar valor ao seu negócio;

 

Contrate hoje mesmo uma Assessoria Jurídica, e adicione mais segurança e confiabilidade aos seus negócios!

 

www.advogadireito.com.br

Leave a response »
« Página 1| 2 »